top of page
banner_edited_edited.png
Monitorias Blog_edited.png
  • Foto do escritorEscola Monitorias

Meu filho não quer ir à escola: 8 dicas práticas para ajudá-lo


Garota chateada passando por resistência escolar

A educação é um dos pilares mais importantes da vida de uma pessoa. Por meio dela, desenvolvemos habilidades, conhecimentos e valores que nos ajudam a lidar com os desafios da vida adulta.


No entanto, nem todas as crianças se sentem confortáveis ou motivadas a frequentar a escola.


Muitas vezes, os pais se deparam com a resistência escolar de seus filhos e não sabem como lidar com a situação.


O que é a resistência escolar: compreendendo suas origens e manifestações


A resistência escolar é um termo utilizado para descrever a atitude de estudantes que demonstram uma resistência ou relutância em participar ou se envolver ativamente nas atividades escolares.


A resistência escolar pode se manifestar de diversas formas, desde a recusa em ir à escola até a falta de interesse pelas atividades propostas em sala de aula.


É importante que os pais estejam atentos a esses sinais e busquem soluções para ajudar seus filhos a superar essa fase.


Nesse contexto, este texto tem como objetivo apresentar oito dicas práticas para ajudar os pais a lidarem com a resistência escolar dos seus filhos.


A partir de estratégias simples e eficazes, os pais poderão compreender melhor as causas desse comportamento e auxiliar seus filhos a superar as dificuldades.


Banner informando ao leitor que a Monitorias oferece primeira aula de reforço escolar grátis.

Ao colocar essas dicas em prática, os pais estarão contribuindo para a formação educacional e emocional de seus filhos, permitindo que eles desenvolvam habilidades fundamentais para enfrentar os desafios da vida adulta.


Assim, é possível superar a resistência escolar e construir um caminho de sucesso e realização.


1. Explorando as causas da resistência escolar: entenda o que pode estar por trás da recusa do seu filho em ir à escola


Antes de abordar a questão da recusa do seu filho em ir à escola, é importante compreender o que pode estar causando essa resistência.




Isso pode incluir problemas como bullying, dificuldade em aprender, ansiedade social ou até mesmo problemas em casa.


1. Ansiedade social: o impacto nas crianças e sua relação com a resistência escolar


Muitas crianças experimentam ansiedade social, que é uma sensação de desconforto ou medo em situações sociais.


A ansiedade social pode se manifestar como medo de ser julgado ou rejeitado pelos colegas ou professores, o que pode fazer com que a criança evite a escola.


2. Dificuldade de aprendizagem: como a luta para acompanhar o ritmo da escola afeta a motivação e gera resistência


As crianças que lutam para acompanhar o ritmo da escola podem sentir-se frustradas e desencorajadas. Isso pode levar a uma resistência à escola e pode resultar em falta de motivação para aprender.



3. Bullying: o impacto na autoestima e a relação com a resistência escolar


O bullying pode ter um impacto profundo na autoestima e na confiança das crianças. Se uma criança estiver sendo intimidada, ela pode sentir medo e ansiedade em relação à escola, o que pode levá-la a resistir à ideia de frequentá-la.


menina-adolescente-vitima-de-bullying-nas-redes-sociais
O bullying pode ter um impacto profundo na autoestima e na confiança das crianças e adolescentes.

4. Problemas em casa: o impacto do divórcio e dificuldades financeiras na vida escolar das crianças


Problemas em casa, como pais divorciados ou problemas financeiros, podem afetar a vida escolar da criança.


Por exemplo, se a criança precisar ajudar com tarefas domésticas ou cuidar de irmãos mais novos, ela pode ter dificuldade em equilibrar essas responsabilidades com as demandas da escola.


5. Falta de interesse na escola: quando outras atividades se tornam mais atraentes para as crianças


Para algumas crianças, a falta de interesse na escola pode ser um desafio significativo. Elas podem ser atraídas por outras atividades ou hobbies que consideram mais envolventes e estimulantes do que as atividades acadêmicas.


Essa falta de interesse pode resultar em uma resistência em relação à escola, tornando difícil para os pais e educadores motivá-las a se envolver plenamente no ambiente escolar.


Quando as crianças encontram outras paixões e atividades fora da escola, pode ser necessário explorar maneiras de conectar essas áreas de interesse com o currículo escolar.


Isso pode ser feito por meio de abordagens mais práticas e interativas nas aulas, permitindo que as crianças vejam a relevância dos conceitos aprendidos para suas próprias paixões e interesses.


Além disso, incentivar o diálogo aberto e honesto com as crianças para compreender seus interesses e encontrar maneiras de integrá-los à sua educação pode ser fundamental para despertar seu entusiasmo pela escola.


6. Impacto dos problemas de saúde mental: motivação afetada e resistência na participação escolar


Os problemas de saúde mental têm um impacto significativo na vida escolar das crianças.


Condições como depressão, ansiedade ou transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) podem influenciar negativamente sua motivação e capacidade de concentração na escola.



Esses desafios podem levar a uma falta de interesse pelas atividades escolares e até mesmo à resistência em participar ativamente das aulas e das interações com os colegas.


É fundamental que os pais e educadores estejam atentos aos sinais de problemas de saúde mental nas crianças. Identificar essas questões precocemente e buscar o apoio adequado é crucial para ajudar a criança a superar as dificuldades e criar um ambiente escolar mais inclusivo e compreensivo.


7. Impacto da falta de apoio: isolamento, desânimo e influência na motivação escolar


A falta de apoio emocional e educacional pode ter um impacto significativo na motivação e confiança das crianças na escola.


Quando elas não recebem o suporte necessário em casa ou na escola, podem sentir-se isoladas e desencorajadas. Isso resulta em uma resistência às atividades escolares, prejudicando seu engajamento e interesse.


Uma vez que você entenda a raiz do problema, pode começar a trabalhar para resolvê-lo.


2. Conversando com seu filho: descobrindo as razões por trás da relutância em ir à escola


Converse com seu filho para descobrir por que ele não quer ir à escola. Pergunte a ele sobre seus medos e preocupações. Tente entender o que está causando sua relutância. Escute o que seu filho tem a dizer e valide seus sentimentos. Mostre a ele que você se importa e está disposto a ajudar.


primeiro dia na escola o pai lidera uma menina da escola infantil na primeira serie
Escute o que seu filho tem a dizer e valide seus sentimentos. Mostre a ele que você se importa e está disposto a ajudar.

Aqui estão algumas sugestões de abordagem para conversar sobre esse assunto com o seu filho:


1. Como você se sente sobre a escola?


Esta é uma pergunta aberta para começar a conversa e permitir que seu filho expresse seus sentimentos.


2. O que você gosta e não gosta na escola?


Esta pergunta pode ajudar a identificar áreas específicas que podem estar causando desconforto ou estresse para a criança.


3. Há algo em particular que está incomodando você na escola?


Essa pergunta pode ajudar a identificar problemas específicos que precisam ser abordados.


4. Você se sente confortável com seus professores e colegas de classe?


Esta pergunta pode ajudar a avaliar a dinâmica social da escola e se há alguma situação problemática que precisa ser resolvida.


5. Você está tendo dificuldade com alguma matéria ou tarefa escolar?


Esta pergunta pode ajudar a identificar possíveis problemas de aprendizagem e ajudar a criança a superar desafios acadêmicos.


6. Há algo acontecendo em casa ou na sua vida pessoal que esteja afetando sua vontade de ir à escola?


Essa pergunta pode ajudar a identificar problemas pessoais que podem estar afetando a motivação da criança para ir à escola.


7. O que você acha que poderia ser feito para ajudá-lo a se sentir mais confortável na escola?


Esta pergunta pode ajudar a criança a sentir que está envolvida na solução do problema e pode ajudar a encontrar soluções práticas.


Lembre-se de ouvir atentamente as respostas do seu filho e levar em consideração seus sentimentos.


Se possível, trabalhe com o professor ou coordenação da escola para identificar soluções para ajudar seu filho a se sentir mais confortável e motivado na escola.


3. Crie um ambiente positivo de aprendizado: apoio e relacionamentos saudáveis na escola


Para ajudar seu filho a superar a resistência escolar, é essencial criar um ambiente positivo de aprendizado.


Certifique-se de que ele se sinta confortável em sua escola e que tenha o apoio necessário dos professores. Incentive-o a desenvolver relacionamentos saudáveis com seus colegas de classe, promovendo a participação em atividades extracurriculares que possam fortalecer suas habilidades sociais e aumentar sua confiança.


Banner informando ao leitor que a Monitorias oferece primeira aula particular grátis.

Um ambiente escolar acolhedor e com interações positivas contribui para a motivação e o engajamento do seu filho, facilitando seu desenvolvimento acadêmico e emocional.


4. Parceria com a escola: trabalhando em conjunto para superar a resistência escolar


Estabelecer uma parceria efetiva com os professores e administradores da escola é fundamental para enfrentar a resistência escolar do seu filho. Por isso, compartilhe suas preocupações e discuta abertamente o problema, buscando criar um plano de ação conjunto.



Ao colaborar com a escola, você pode acessar recursos adicionais, como coordenadores, professores ou programas especiais, que podem oferecer suporte adicional para ajudar seu filho a superar sua relutância e obter sucesso acadêmico.


Trabalhar em conjunto com a escola demonstra o compromisso compartilhado de encontrar soluções efetivas e garantir o bem-estar e o progresso educacional do seu filho.


5. Estabelecendo uma rotina consistente: promovendo segurança e organização para o sucesso escolar


A criação de uma rotina consistente em casa desempenha um papel fundamental no apoio ao seu filho para superar a resistência escolar.


Certifique-se de que ele tenha tempo adequado para se preparar para a escola e para suas atividades extracurriculares, proporcionando uma sensação de segurança e organização.


Estabelecer horários regulares para dormir e acordar é importante para garantir um descanso adequado, enquanto uma alimentação balanceada contribui para sua nutrição adequada.



Ao criar uma rotina consistente, você ajuda seu filho a desenvolver hábitos saudáveis e a se preparar para enfrentar os desafios escolares com mais motivação e energia.


6. Motivação por recompensas e incentivos: estimulando a participação escolar com incentivos personalizados


Uma estratégia eficaz para ajudar seu filho a superar a resistência escolar é oferecer recompensas e incentivos que estejam alinhados com suas necessidades e interesses.


Prometer uma atividade divertida no final da semana, por exemplo, pode ser um estímulo para que ele cumpra sua frequência escolar.


lindo-garotinho-girando-em-um-balanco-de-verao-com-espaco-para-texto
Ofereça incentivos para motivar seu filho a ir à escola.

É importante garantir que as recompensas sejam proporcionais ao esforço que ele está fazendo, tornando-as significativas e motivadoras. Ao adotar essa abordagem, você pode criar um sistema de incentivos personalizado, que ajuda a fortalecer a motivação e o engajamento do seu filho na escola.


7. Modelo positivo: inspire seu filho com seu próprio entusiasmo pela escola e aprendizado


Como pai ou mãe, você desempenha um papel crucial ao ser um modelo positivo para o seu filho. Por isso, mostre a ele que a escola é importante e valiosa ao se envolver ativamente em atividades educacionais, como ler juntos e participar de projetos que estimulem sua curiosidade intelectual.


Demonstre apoio e valorize os esforços dele na escola, reconhecendo suas conquistas e encorajando-o a superar desafios.


Compartilhe suas próprias experiências positivas na escola e como elas o ajudaram a alcançar seus objetivos na vida.


Ao dar exemplos concretos de como a educação pode abrir portas e proporcionar oportunidades, você inspira seu filho a encontrar significado e motivação na jornada educacional.


8. Buscando ajuda profissional: identificando e tratando problemas subjacentes na resistência escolar


Se, mesmo com seus melhores esforços, seu filho continua resistente à escola, pode ser necessário procurar ajuda profissional.


Um psicólogo, terapeuta ou uma empresa especializada em reforço escolar podem ajudar a identificar e tratar quaisquer problemas subjacentes que possam estar contribuindo para a relutância dele em relação à escola.



Lembre-se de que o apoio e o amor dos pais são fundamentais para ajudar as crianças a enfrentar desafios e alcançar seus objetivos. Através de esforços colaborativos e suporte adequado, seu filho pode superar a resistência escolar e trilhar um caminho de crescimento e realizações.


Banner informando ao leitor que a Monitorias oferece primeira aula de reforço escolar grátis.

A Monitorias conta com uma equipe especialista em educação que pode ajudar seu filho em várias dificuldades escolares. Que tal agendar uma aula individual e gratuita para conhecer na prática essa experiência? Entre aqui e agende sua aula agora mesmo.

2 Comments


Guest
May 10

Olá, minha filha de 6 anos tem muita dificuldade de ir pra escola, ela vai 3 dias da semana depois não quer mais ir, fica chorando pedindo pôr favor para não ir, já tive várias conversas com ela, não sei como agir, difícil 😣

Like

Guest
Oct 04, 2023

O meu filho faz o trajecto pra a escola mas falta às aulas. Perguntei se há algum problema mas ele fica em silêncio. Nem fala pra ninguém. Já fui com ele ao psicólogo e diz q tá tudo bem. Mas algo não está bem.

Like

Outros artigos

BANNER-1_edited_edited.png
BANNER-2_edited.jpg
BANNER-3_edited.jpg
bottom of page