top of page
banner_edited_edited.png
Monitorias Blog_edited.png
  • Foto do escritorEscola Monitorias

Tempo de tela: como afeta a saúde mental e emocional das crianças



No mundo contemporâneo, as crianças são expostas a uma ampla variedade de dispositivos eletrônicos, desde tablets e smartphones até computadores e videogames.


Embora a tecnologia tenha trazido inúmeros benefícios, o tempo excessivo de tela tornou-se uma preocupação crescente para pais, educadores e profissionais da saúde.


Este texto abordará o tema do tempo de tela e explorará como o uso excessivo de dispositivos eletrônicos afeta a saúde mental e emocional das crianças.




Tempo de tela: impacto na saúde mental


A saúde mental das crianças é afetada pelo tempo de tela de várias maneiras. Em primeiro lugar, o uso excessivo de dispositivos eletrônicos pode levar ao isolamento social.


As crianças podem se tornar tão absorvidas pela tecnologia que deixam de interagir com outras crianças e até mesmo com seus familiares. Isso pode levar à solidão, depressão e ansiedade.



Além disso, o tempo de tela pode interferir na qualidade e quantidade do sono das crianças.


O impacto da luz azul na saúde: efeitos negativos da exposição excessiva à luz azul artificial


A exposição à luz azul emitida pelos dispositivos eletrônicos pode prejudicar a produção de melatonina, o hormônio responsável pelo sono.


Isso resulta em dificuldades para dormir e distúrbios do sono, que por sua vez podem contribuir para problemas de saúde mental, como irritabilidade e falta de concentração.


O que é a luz azul?


A luz azul é uma parte do espectro de luz visível que possui uma frequência relativamente alta e uma energia maior do que outras cores do espectro, como vermelho e verde.


É encontrada naturalmente na luz solar e também é emitida por fontes artificiais, como lâmpadas de LED, telas de computador, smartphones, tablets e televisores.


A exposição à luz azul durante o dia é benéfica, pois ajuda a regular o ritmo circadiano do corpo, mantendo o estado de alerta e influenciando positivamente o humor, a memória e o desempenho cognitivo. No entanto, a exposição excessiva à luz azul, especialmente à noite, pode ter efeitos negativos na saúde.


A luz azul artificial pode interferir na produção de melatonina, um hormônio responsável por regular o sono.


Quando expostos à luz azul à noite, principalmente antes de dormir, nossos cérebros são enganados, pois a luz azul suprime a produção de melatonina, dificultando o sono e interferindo nos ciclos naturais do sono-vigília. Isso pode levar à insônia e a distúrbios do sono, prejudicando o descanso adequado e afetando negativamente a qualidade de vida.


Além disso, estudos sugerem que a exposição crônica à luz azul pode contribuir para a fadiga ocular, cansaço visual, dores de cabeça, visão embaçada e problemas de saúde relacionados à visão, como degeneração macular.


A exposição prolongada à luz azul também pode impactar negativamente o humor, aumentar a irritabilidade e afetar negativamente a saúde mental.


Para mitigar os efeitos negativos da luz azul, é recomendável limitar a exposição à luz azul à noite, especialmente antes de dormir. Isso pode ser feito reduzindo o uso de dispositivos eletrônicos com tela, ajustando as configurações de brilho do monitor e utilizando filtros de luz azul. Também é aconselhável criar um ambiente de sono propício, com luzes suaves e sem dispositivos eletrônicos antes de dormir.


Impacto na saúde emocional


O tempo excessivo de tela também pode impactar a saúde emocional das crianças. A exposição a conteúdos inadequados ou violentos pode afetar negativamente o desenvolvimento emocional e a estabilidade das crianças.


Comparação social e baixa autoestima


Além disso, o uso excessivo de mídias sociais pode levar à comparação social e à baixa autoestima, pois as crianças podem sentir-se inadequadas ao se compararem às vidas aparentemente perfeitas retratadas nas redes sociais.


A falta de interação face a face também pode levar a dificuldades no desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais.


As crianças podem ter dificuldade em interpretar emoções e expressar empatia, pois a comunicação virtual não permite a leitura de expressões faciais e linguagem corporal, essenciais para o desenvolvimento dessas habilidades.


Efeitos cognitivos do uso de tela


O tempo excessivo de tela também pode ter efeitos negativos sobre o desenvolvimento cognitivo das crianças.


Estudos têm demonstrado que o uso prolongado de dispositivos eletrônicos pode prejudicar a capacidade de atenção e concentração das crianças.


A multitarefa constante exigida pelos dispositivos eletrônicos pode dificultar a capacidade de concentração em tarefas mais demoradas e complexas, prejudicando o desempenho acadêmico.



Além disso, a exposição excessiva a conteúdos digitais pode limitar as oportunidades de aprendizagem do mundo real.


As crianças precisam explorar o ambiente ao seu redor, interagir com outras pessoas e experimentar atividades físicas para um desenvolvimento cognitivo saudável.


O tempo excessivo de tela pode substituir essas experiências importantes, prejudicando assim o desenvolvimento cognitivo.


Estratégias para minimizar os impactos negativos


Embora o tempo de tela excessivo possa ter efeitos negativos na saúde mental e emocional das crianças, é importante destacar que a tecnologia não precisa ser totalmente evitada.


Em vez disso, é fundamental estabelecer um equilíbrio saudável e implementar medidas de mitigação. Aqui estão algumas sugestões:


1. Estabelecer limites


Defina limites diários para o tempo de tela, levando em consideração as recomendações de especialistas. Estabeleça regras claras sobre o uso de dispositivos eletrônicos e seja um exemplo, limitando também o seu próprio tempo de tela.


2. Encorajar atividades alternativas


Promova atividades físicas, leitura, jogos de tabuleiro e brincadeiras ao ar livre. Estimule a criatividade e a interação social, proporcionando oportunidades para que as crianças se envolvam em atividades significativas fora do mundo digital.


3. Supervisionar o conteúdo


Monitore o conteúdo que as crianças acessam e verifique se é adequado para a idade. Estabeleça regras sobre quais sites, aplicativos e jogos podem ser acessados e discuta com as crianças os riscos associados a conteúdos inapropriados.


4. Promover a comunicação e o diálogo


Esteja aberto para conversar com as crianças sobre o tempo de tela e seus efeitos. Estimule a comunicação aberta e honesta, permitindo que expressem seus sentimentos e preocupações.



Encontrando o equilíbrio digital


O tempo de tela excessivo tem sido associado a diversos problemas de saúde mental e emocional em crianças.


É essencial que pais, educadores e profissionais da saúde estejam cientes desses impactos e trabalhem juntos para estabelecer um equilíbrio saudável no uso de dispositivos eletrônicos.


Ao implementar medidas para minimizar o uso e promover atividades alternativas, podemos ajudar as crianças a desenvolverem habilidades sociais, emocionais e cognitivas de forma equilibrada, promovendo uma saúde mental e emocional mais saudável.



A Monitorias é a solução ideal para o reforço escolar do seu filho! Nossa equipe de especialistas está pronta para ajudá-lo a superar todas as suas dificuldades e alcançar o sucesso. Agende agora mesmo a sua primeira aula experimental gratuita.

Comentarios


Outros artigos

BANNER-1_edited_edited.png
BANNER-2_edited.jpg
BANNER-3_edited.jpg
bottom of page